top of page

Blog Um Socorro à Meia Noite

7 Mitos sobre Violência Doméstica

Existem muitas mentiras por aí a respeito desse assunto tão complexo. Por isso, listamos aqui 7 mitos que você precisa saber sobre violência doméstica.


Vamos lá:


1. Violência doméstica não acontece com frequência Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2013 o Brasil já ocupava o 5º lugar, num ranking de 83 países onde mais se matam mulheres, onde quase 30% dos crimes ocorrem nos domicílios. Além disso, uma pesquisa do DataSenado (2013) revelou que 1 em cada 5 brasileiras assumiu que já foi vítima de violência doméstica e familiar provocada por um homem.



2. Em briga de marido e mulher ninguém mete a colher - O que eu tenho a ver com isso?

A violência contra a mulher é um desrespeito, uma ruptura aos direitos humanos, afetando não somente o contexto privado, ou seja, sua própria família e pessoas próximas, mas afeta também uma sociedade em geral socialmente e economicamente. Além disso, a Lei Maria da Penha permite que qualquer pessoa possa fazer a denúncia contra o agressor, inclusive de forma anônima. Achar que o companheiro da vítima “sabe o que está fazendo” é como concordar com a violência num contexto cultural machista. Quando a violência existe em uma relação, ninguém pode se calar.

Ah! Mas Todo relacionamento passa por problema - Problema sim, abuso não.


3. A mulher apanha porque gosta ou porque provoca

Quem é vítima de violência doméstica passa muito tempo tentando evitá-la para assegurar sua própria proteção e a de seus filhos. As mulheres ficam ao lado dos agressores por medo, vergonha ou falta de recursos financeiros, sempre esperando que a violência acabe, e nunca para manter a violência.


4. Violência doméstica só acontece na periferia, com mulher que não trabalha ou com pouca instrução Uma pesquisa chamada Violência e Assassinatos de Mulheres revela que 63% das mulheres de classe alta conhecem uma mulher que já sofreu violência doméstica.

A violência doméstica é um fenômeno que não distingue classe social, raça, etnia, religião, orientação sexual, idade e grau de escolaridade. Todos os dias, somos impactados por notícias de mulheres que foram assassinadas por seus companheiros ou ex-parceiros. Na maioria desses casos, elas já vinham sofrendo diversos tipos de violência há algum tempo, mas a situação só chega ao conhecimento de outras pessoas quando as agressões crescem a ponto de culminar no feminicídio.


5. Não case com um "agressor" simples assim - a síndrome do príncipe encantado

Gente, como é que vocês acham que um relacionamento abusivo começa? Existem sinais que apontam que um relacionamento pode não ser saudável, existem! Mas não é fácil para uma mulher que está imersa no relacionamento perceber esses sinais. Sinais esses que muitas vezes são muitos sutis e acabam só se agravando depois do casamento. Sabemos que quando chega na fase de casamento, o laço afetivo fica muito mais forte do que quando no namoro… Então julgue




6. Ela não sai desse relacionamento pq simplesmente não quer. Ela não denuncia porque não quer.

Grande parte dos feminicídios acontecem na fase em que as mulheres estão tentando se separar dos agressores. Algumas vítimas, após passarem por inúmeros tipos de violência, desenvolvem uma sensação de isolamento e ficam paralisadas, sentindo-se impotentes para reagir. Não é fácil romper com um laço afetivo. Existem muitos fatores que fazem uma vítima permanecer num relacionamento, como dependência emocional, financeiro, medo, vergonha, e até mesmo os filhos…


7. A violência doméstica acontece por causa do uso de álcool, drogas… Muitos homens agridem as suas mulheres sem que apresentem qualquer um desses fatores.


Compactuar com mitos como esses, é “contribuir” pra que a violência doméstica continue acontecendo e aumentando. Precisamos acabar com essas mentiras, entendermos melhor sobre esse tema e sermos mais empáticos com as vítimas de violência doméstica e familiar. A partir do momento que pararmos de duvidar da palavra delas, de julgar e agirmos quando soubermos de alguma violência, estaremos proporcionando ambientes mais seguros pra que as vítimas consigam sair desse contexto, rompendo com o ciclo da violência doméstica.


Estamos aqui por vocês! Você não está sozinha! 🖤


Você conhece mais algum mito que contam por aí a respeito desse tema? Comenta aqui embaixo

Comments


bottom of page