top of page

Blog Um Socorro à Meia Noite

Violência Sexual: saiba se você já sofreu disso e como pedir ajuda

1 em cada 3 mulheres no mundo sofrem violência sexual - Esse dado é da ONU onde diz que a maior parte dessas agressões é cometida por parceiros íntimos. Essa é a agressão mais comum de direitos humanos, mas também a menos denunciada.

Saber identificar a violência sexual é o primeiro passo para poder buscar ajuda. Por isso trouxemos esse post recheado de conteúdo sobre o que é esse tipo de agressão e o que fazer caso aconteça com você, com alguma uma mulher ou menina que você conheça.


E é importante ressaltarmos aqui que qualquer relação exige *consentimento* entre os envolvidos, e principalmente quando se trata do seu corpo.


O que é?


Violência sexual é quando alguém que você conhece ou não, ama ou não, toca ou mexe com o seu corpo sem a sua autorização, mesmo não havendo penetração.


Ela pode ocorrer de duas formas: abuso sexual e exploração sexual (turismo sexual, pornografia, tráfico e prostituição). Para a Organização Mundial da Saúde esse tipo de agressão é caracterizado como qualquer atitude sexual, tentativa de consumar um ato sexual ou uma atitude de impor ou ameaçar algo de cunho sexual em qualquer âmbito a outra pessoa.


Atitudes consideradas como violência sexual

  • Comentários ou brincadeiras sexuais que te geram constrangimento;

  • Obrigar você a fazer atos sexuais que não queira;

  • Forçar relação sexual (mesmo dentro do casamento);

  • Tirar a camisinha durante a relação sem você saber ou concordar;

  • Filmar ou fotografar relações íntimas sem você saber ou concordar;

  • Expor ou compartilhar nudes sem você saber ou concordar;

  • Ejaculação em público.

Ok... Mas como identificar?

Existem alguns sinais que podem indicar que uma mulher está sendo vítima de violência sexual:

  • Autoestima baixa;

  • Ansiedade e Depressão;

  • Medo / pânico;

  • Insegurança;

  • Vergonha do seu próprio corpo;

  • Nojo do seu próprio corpo ou de relação sexual;

  • Transtornos de identidade;

  • Compulsão sexual ou masturbação compulsiva;

  • Vaginismo;

  • Sentimento de culpa;

  • Isolamento social;

  • Distúrbios alimentares.

  • Sentir culpa pelas discussões e problemas;

  • Se isolar dos amigos e familiares;

Os impactos na saúde

A agressão sexual pode gerar muitos problemas físicos e mentais. Alguns deles são como:

  • Transtorno estresse pós-traumático;

  • Depressão;

  • Ansiedade;

  • Síndrome do pânico;

  • Insônia;

  • Abuso de substâncias psicoativas;

  • Distúrbios alimentares;

  • Alergias;

  • Vaginismo;

  • Transtornos de identidade;

  • Autoflagelação

Onde pode acontecer?

Esse tipo de agressão pode acontecer em diversos contextos, como por exemplo:

  • Em casa;

  • Na família;

  • Amizades;

  • Relacionamentos;

  • No trabalho;

  • Na internet;

  • Em contextos religiosos

Como buscar ajuda?

  • Busque um hospital em até 72 horas após a violência para receber atendimento médico o mais rápido possível. Caso o prazo já tenha passado, busque mesmo assim atendimento hospitalar para fazer os exames necessários.

  • Converse com alguém de confiança sobre a situação.

  • Busque ajuda profissional (médicas, psicólogas ou advogadas) pra que você saiba como sair dessa situação e principalmente te auxilie a superar os traumas.

  • Se possível, registre uma denúncia através do número 180, através do whatsapp +55 61 99656-5008 ou vá pessoalmente até uma delegacia da mulher ou comum mais próxima.

  • Procure serviços públicos que garantem apoio, auxílio e proteção a mulheres vítimas de violência.

  • Em casos emergenciais ligue 190.

Fique atenta aos sinais e não deixe de buscar ajuda! <3

Comments


bottom of page